CASO 1

Paciente de 40 anos, assintomático, realizando radiografia de tórax como exame pré-operatório.

 
 

DIAGNÓSTICO: CISTO PERICÁRDICO

COMENTÁRIO

Os cistos pericárdicos são conseqüentes a uma evaginação anormal do pericárdio parietal, podendo decorrer de um defeito da embriogênese ou constituir sequela de pericardite.
Geralmente são descobertos em pacientes entre 30 e 40 anos de idade, assintomáticos que são submetidos a exames pré-operatórios. Um terço dos pacientes pode ter sintomas, como dor torácica, tosse e dispnéia.

Imagem: lesão arredondada ou oval bem definida, localizada mais comumente nos ângulos cardiofrênicos anteriores (75%), sendo a maioria à direita. Na tomografia computadorizada, lesão cística, uniloculada, adjacente ao coração, cujo conteúdo tem uma densidade praticamente igual à da água.

Diagnóstico diferencial deve ser feito com hérnia diafragmática, coxim adiposo epicárdico, adenopatia ou mesmo um pseudo-aneurisma que envolve um enxerto de artéria coronária.